Wednesday, September 22, 2010

Espelho-falso-espelho





Eu disse que ela se parecia com aquelas estrelas de filmes antigos, linda.

Quando dormia parecia um anjo.



Numa conversa após uma garrafa de vodka ela desabafou: quando é que você vai sair das minhas costas como meu pai eternamente?

Eu queria que ela fosse meu amigo, além de amante, confidente, e suas palavras -as últimas sílabas- caiam como uma bomba sobre mim... Eter-na-men-te?

Você já se cansou de ser quem você é?
Isso veio à minha mente na hora, me culpando por estar refém daquela situação. Nunca fui refém confesso. Venho buscando nos últimos anos, retomando a tática de guerreiro, não estar acessível, perder a importância pessoal. Mas suas palavras colaram na minha cabeça feito uma bomba....e a minha aLto-estima?

Na realidade das minhas ex-mulheres essa era a única que não havia lido meus textos - todos espalhados na rede, colados na parede - em que faço apologias extremas em assuntos polêmicos. Essa era minha forma de mexer, de colocar as coisas em movimento, assim é a minha briga com a classe media branca -mediocrizante- culpada, católica, ibérica e sofredora de artrite cultural.
Pronto. Já estou falando de mim e saindo do assunto original:
Você já se cansou de ser quem você é?

Esse é o tema.
Dominado pelo o contágio de sua excitação e mocidade, eu não conseguia ver a solução em versos.
E a minha morbidez e cinismo, as promessas de perigo não iriam me levar a uma atividade destruidora, porém meu desajuste ou conflito interior tinham que ser expressos através da escrita, mas isso me martelava feito bigorna:
Você já cansou de ser quem você é?


Tentando me desviar do assunto original, me torno órfao da questão :
quando é que você sair das minhas costas como meu pai eternamente?
Refugiando-me em frases recortadas em livros de cabeceiras;
consultando orelhas de livros;
escondendo-me entre as saias delas;
me anulando e fingindo pedir ajuda, saio sempre pseudo-vitmizado.
Mas convém usar frases-mantras nesse momento em que a memória me falha e essa frase me vem como uma navalha: Você já cansou de ser quem você é?


A verdade é que:
“O amor dela fechava um círculo familiar, e eu não cabia mais nele”.

Baseado no filme Daddy Them (Tudo em Familia)
Imagem de Magritte/espelhofalso.

6 comments:

Michelle Sill said...

Retroativo;
Sincero;
Filosófico;
Pecoramente direto;
Narcisista
Plurarizado por si, o mundo circula no teu umbigo.
Existe o olhar do "outro"?

Ainda bem que este texto existe.

Enfim, só.

Byra Dorneles said...

pecoramente e umbigalizado?
hahahha

Barbara Jovanholi said...

A Poesia arrebata a alma!!
Adorei o blog!
Visite-me:
http://barbara-ella.blogspot.com

Uivemos em paz, pela paz e pela poesia.

Byra Dorneles said...

blza, Barbara. to indo no seu blog
bjs

Kenard Kruel said...

juliana é uma parceria torquato neto (letra) e caetano veloso (música), que preciso encontrar para publicação no livro torquato neto ou a carne seca é servida, terceira edição a sair em breve. tárik de souza, a seu respeito, falou em artigo, inclusive citando parte dos versos: vou deixar tudo de lado / meu saveiro e meu pecado / só pra quando ela chegar. peço ajuda para encontrar a letra. kenard kruel.

William said...

Byra, já segui o seu blog e gostaria que você seguisse o meu: http://dominiomaggot.blogspot.com

OUÇA A PALAVRA ELÉTRICA VOL.1